Click here!

Se quiseres podes ver as minhas "histórias". Clica em "Minhas Histórias"!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Eu juro que tentei ter uma mente aberta...

Como habitualmente, ontem andava a navegar pelo Youtube. Sim, porque o Youtube é um das páginas mais visitadas por mim. Então, lembrei-me que uma vez ouvi uma música de uma banda, e lembrava-me do ritmo e do nome da banda porque normalmente quando ouço a música na rádio ou na televisão nunca mais esqueço. Introduzi o nome da banda "The Gossip" e apareceram-me algumas músicas. Tive um pressentimento que a música que eu gostava era provavelmente "Heavy Cross". Cliquei no videocilp e vi-o. 
Para dizer a verdade, eu já conhecia a banda mais ou menos porque dava um anúncio para um concerto deles no Optimus Alive.
Entretanto li os comentários. Confesso que fiquei chocada... Óbvio que a vocalista não é magra, antes pelo contrário, mas o que tem? É razão para não gostar das músicas dela? Por amor de Deus! Há uns séculos atrás, as modelos eram pessoas com uma massa corporal elevada e eram altamente cobiçadas! Agora só porque os padrões da moda actuais exigem pessoas altas e magras, não quer dizer que todas as estrelas do cinema, da música e até simples pessoas do povo tenham de o ser. Eu odeio que critiquem as pessoas por serem gordas ou magras, bonitas ou feias, baixas ou pequenas, homossexuais ou heterossexuais. Cada um é como é e se há alguém que não gosta... temos pena.
 Alguém tem o direito de apontar defeitos a alguém? Estamos numa sociedade onde todos têm de ser perfeitos, aparentemente. E onde ficam os valores? As qualidades? Pelo que percebo, isso é secundário. Todos querem ter uma namorada linda de morrer, de fazer inveja a qualquer um. Todas querem ter um marido musculado e forte com um carro topo de gama. Não digo que não queira nada disto, mas para mim é muito mais importante o carácter do que propriamente a beleza exterior.  Eu conheço pessoas que são lindas por fora e completamente horríveis interiormente! 
Continuando a falar da Beth Ditto... Eu li que não gostavam da aparência dela, logo não gostavam da música dela. E eu fiquei, para além de revoltada, com vontade de chegar à beira dessa pessoa, e berrar-lhe aos ouvidos "GET OVER IT, BITCH!" (desculpem lá, mas é que quando estou revoltada sou um pequeno diabinho em pessoa... e hoje acordei com uma pontinha de "diabolismo".) 
Expliquem-me lá se o peso influencia a qualidade da sua voz ou a qualidade dos seus espectáculos. Para além daquela barbaridade, ainda havia outro que a sua saúde, devido ao seu peso estava em risco. Sim, até pode estar mas quem não nos garante o contrário? Beth pode estar mais saudável que nunca! E nem é assim tão linear que uma pessoa com excesso de peso tenha graves problemas de saúde! E até há pessoas que são magras e vão parar ao hospital com ataques cardíacos. 
Para além de ler o que acima enumerei, ainda apontavam críticas ao facto de ela ser lésbica... Eu não vou dizer que sou a favor da homossexualidade, mas o que adianta obrigar alguém a gostar de alguém do sexo oposto se efectivamente não gosta? 
A sociedade em que vivemos assemelha-se a uma espécie de selva cercada de víboras e feras. Se alguém tem algo melhor que o outro, é este ou aquele. Quem sabe se não trabalhou para o merecer?
Se uma pessoa é magra tem de comer para engordar. Se uma pessoa é gorda, tem de comer menos para emagrecer. Quem sabe se o facto de ser gorda ou magra não deriva de uma doença?
Se uma pessoa é como é, devia ser de outra maneira só para agradar. 
E se me permitem, em jeito de conclusão, eu dispenso profundamente obedecer aos padrões da sociedade actual. Não pretendo ser mais uma daquelas "bonequinhas de porcelana" admirada por todos, do género Paris Hilton (acho que ela não é admirada por todos.). 
Talvez eu tenha ficado indignada com os comentários, pelo simples facto de já ter sofrido na pele a humilhação por pensar de um modo diferente e por já ter tido uns quilinhos a mais na minha infância.
me too...

2 comentários:

Junior Rios disse...

No mundo que vivemos, infelizmente, as pessoas somente começam a enxergar algum tipo de valor e reconhecimento, pela "boa" aparência, pelas posses, as qualidades apenas ficam em segundo plano!É uma absurda ditadura...
Obrigado pelos comentários lá no blog, que continuemos assim!Temos realmente muito em comum!

Cá. disse...

não posso concordar mais! Mete-me tanta raiva pessoas assim! eu também já passei por isto porque já fui gordinha quando era mais nova e mesmo agora que já tenho o peso ideal, nem mais nem menos, ainda sou gozada e maltratada por pessoas totalmente reles! Ainda este verão fui mal tratada por um rapaz que eu conheço, nas minhas costas, mas aquele anormal é tãaaao inteligente que ateima em falar super alto, e ainda bem! Enfim, já nem vale a pena tentar mudar a mentalidade do Homem, porque há-de haver sempre um monte de parvalhões que continuam a ter uma mente estúpida!