Click here!

Se quiseres podes ver as minhas "histórias". Clica em "Minhas Histórias"!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Até o Mundo Acabar - III

Gosto de olhar para o pretérito como uma fase obscura e insensata da minha vida. Não gosto de o ver como sendo parte fulcral da minha vida actual. Gosto de pensar que todos os erros que cometi e tudo aquilo que fiz me fizeram adquirir uma inteligência superior à tua e uma capacidade de percepção dos factos muito superior à de um canalha, como tu, que apenas pensa em se satisfazer.
De qualquer das formas, eu não me sinto infeliz por estar sozinha, pelo contrário: o apetite voraz de viver e ser feliz voltou com toda a sua fúria. E... nunca quis saber realmente o que as pessoas pensavam após o nosso divórcio. Não me importo de ser a Lauren meretriz ou a Lauren sem escrúpulos. Não me importo sequer de ser a Lauren que se se separou do marido porque não conseguia ter filhos, coisa que era completamente descabida e sem sustentação. Não me importava de ser a Lauren estéril que não sabia dar valor ao marido que tinha.
Sempre encarei o falatório dos vizinhos e alguns amigos de Collin como se fosse uma anedota porque ninguém sabia o que se passava e como Collin sempre havia sido o salvador da pátria, eu, indiscutivelmente era a vilã de toda a história. E depois, meu canalha, inventaste dezenas de mentiras de modo a retirar toda a culpa de que eras detentor, fazendo com que todas as pessoas a quem contaste essas mentiras me ficassem a odiar e a pensar coisas erradas de mim! Nunca suportaste, meu infeliz, o facto de eu ser mais perspicaz e ser mais bem sucedida. Nunca suportaste o facto de eu ter um emprego muito melhor e ser constantemente solicitada para eventos ao contrário de ti, que não passavas de um fantoche nos dedos do teu patrão que te mantinha porque era obrigado. Talvez, com todas as mentiras que de mim inventaste, o teu ego aumentou e ficaste a sentir-te o rei do mundo, como sempre ambicionaste.
Recordo-me como se fosse hoje quando me disseste que querias montar um império e, quem sabia, dar-me uma vida invejada onde bastava eu estalar os dedos para ter tudo o que queria. Mas, contrariamente aos teus objectivos, devasso, não construíste absolutamente nada! Deste-me uma vida invejada, de facto. Invejada pelo simples facto de algumas mulheres me invejarem o marido que tinha mas, mesmo assim, eu não trocaria com elas porque algumas delas eram minhas amigas e eu sempre fui daquelas mulheres que prefere suportar o seu sofrimento a dá-lo a alguém como se não soubesse que ele existia.
De qualquer das formas tu tinhas planos que elaboraste desde a tua adolescência. Eu, porém, era uma rapariga sem objectivos que pouco se preocupava com o futuro e não tinha planos. Mas nem tudo na vida é como imaginamos e, provavelmente os papéis foram invertidos: abruptamente, a minha cabeça encheu-se de planos. E... queres saber que mais? Os meus planos estão a um exíguo passo de se concretizarem. Apenas uns segundos e tudo termina da forma como eu imagino e quero. Collin... Collin... Collin... A vida é traiçoeira, não é?
Sempre achei que éramos a verdadeira antítese. 

16 comentários:

ρ ι disse...

Escreves de uma forma espectacular! Adoro :)
Espero pelo próximo :D

Cármen disse...

O fim é assim qualquer coisa de fantástico. ♥

Al* disse...

Quando algo acaba, a melhor sensação é a que sentimos em que em vez de nos mandarmos ainda mais para baixo, achando-nos um traste, nos elevamos para cima , para o sitio onde pertencemos! É óptimo quando os papeis se invertem.

Kiss, Al* e a amar esta tua experiencia! E tenho pena que não tenhas acabado o 'Como desaparecer Completamente' :s

ρ ι disse...

Não é exagerado não :b Bem que podias partilhar um bocadinho do teu talento ;)
Vivi muito tempo em constante vaivém até me aperceber que a vida não é assim e daí tirei aquela frase como experiência de vida!

Um beijinho*
(fico à espera do próximo capítulo)

carina disse...

fico muito feliz por teres visitado o meu blog e por teres gostado:) passa lá sempre que possas. serás sempre bem-vinda. muito obrigada:)**

Christian disse...

O trecho inicial me fez lembrar de Laura de 11 Noite Insones, mas ela não tinha a mesma personalidade forte que sua Lauren. Lauren é uma pessoa determinada e corajosa, mesmo que por vezes, no fundo, possa possuir um tantinho de frustração, porque acredito que toda separação deixe de algum jeito a mulher abalada, por mais orgulhosa que seja e não queira demonstrar. Só o fato de ela querer humilhá-lo por "ser inferior" a ela, por não ter tido as chances que ela teve ou forças que ela teve de não haver construído nada em sua vida, já é uma demonstração de um misto de desprezo, mas também despeito afetivo.
Estou gostando muito da história, estou com alguns projetos literários que, se não derem certo no mundo dos blogues, dará na editora. Até logo!

ρ ι disse...

Então vá, temos as duas talento e assim ficamos ambas felizes :b
Ainda bem que estás a gostar da "Sintonia". É bom saber que o que escrevo agrada ao público ;)

Beijinho*

Ziza's N.E.M. disse...

bem pelo passr do tempo, já nem me lembro o que disse e aonde te comentei como tens dois blogues e não sei qual foi o post, mas nunca é tarde demais para voltar-se atrás (u algo do género) x) acho que te estou a seguir num dos teus blogues, vou eguir os dois para qualquer tipo destas eventualidades e puder comentar o que suscite leitura =)

mariainês. disse...

não sei, vais ter de esperar para ler (a) oh, obrigada :p

Ziza's N.E.M. disse...

obrigada pela orientação - teve piada o que disse x) até fui querida no coment com o moço rofl . pudias fazer destes capítulos uma fonte de rendimento ... não sabia que havia players de música como o que tens no teu blogue , deste-me ainda mais outra fonte de orientação =D

Ziza's N.E.M. disse...

tu descobres no tumblr , eu descubro a partir de ti xP é bom saber que sabes que tens que amadurecer a tua escrita, quer dizer que gostas de ser virada para o intelectualismo =p a forma cmo tu escreves faz-me lembrar uns livros antigos que devo ter lá por casa... -.^

Ziza's N.E.M. disse...

http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx?pal=intelectualismo - ahttp://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx?pal=intelectualismoi está a resposta para o que não tens a certeza se é =P eu concordo mais ao menos contigo, sim toda gente deve amadurecer a escrita, poque assim demonstra que sabe argumentar ou até escrever tudo o transborda dentro de si, mas também há outras maneiras de tornar isso possível, com as várias artes.

Ziza's N.E.M. disse...

realmente com 5 se escrevesses assim serias um prodígio ... Então oia é bom saber que existe pessoas que são assim racionais xp para caso de qualquer dúvida com palavras, priberam em acção x) então eu irei estar à espera quando fores adulta para te cravar um autografo xP

lara beatriz disse...

Olá. Estou a amar, mesmo :o
Se é, tenho dúzias de rascunhos inacabados aqui guardados :c

Al* disse...

vais ter que me diser o nome da primeira música +.+

Ziza's N.E.M. disse...

olá x) desculpa se for parecer chata, mas acho que estou a ter problemas com o meu blog se puderes responde-me por aqui se realmente não consigo receber comentários para o meu blogue sff